08
Jan 09
publicado por André Pereira, às 23:29
editado por Simão Martins em 09/01/2009 às 01:43link do post | comentar

 

 

 

Muito se fala da vaga de frio. Temperaturas de bater o dente, agasalhos reforçados, lareiras acesas. Isto é para quem pode. E quem vive na rua como faz? E quem não tem sequer uma cama, como pode aspirar a ter lareira? Imaginemos todos o que será passar uma noite na rua com as temperaturas que se fazem sentir. Eu confesso: não consigo imaginar.

Sem família, sem emprego, sem nada. Apenas a solidão e o desamparo. Nisso são milionários. Continuamos a virar a cara sempre que por eles passamos, é a maneira mais fácil, não olhar para os problemas. Mas eles continuam por cá, neste Portugal de século XXI. É irónico falar-se da crise quando existem pessoas que não a sentem. E sabem porque não a sentem? Porque simplesmente não têm nada. Vão valendo os heróis que todos os dias saem à rua para levar comida e por vezes roupa a quem nada tem. Todos nós podíamos fazer algo mais. Não é utopia. Mas o bom povo português prefere continuar contente, no mundo da ilusão, gastando o que não tem, mas que pensa ter. Numa sociedade perfeita nada disto era possível. Em Portugal só podia ser assim.


Ler
pesquisar neste blog
 
arquivos
blogs SAPO