13
Dez 08
publicado por Alexandre Veloso, às 17:59
editado por Fábio Matos Cruz às 18:43link do post | comentar

Ao que parece, o PSD deve anunciar esta semana o nome de Pedro Santana Lopes como o seu candidato à presidência da Câmara de Lisboa. Será mais um retorno de um homem que vive a "andar por aí" mas que, na hora de travar um combate político, aparece sempre na linha da frente como voluntário.

Penso que esta é uma péssima solução para Lisboa, porque certamente o PSD tem nos seus quadros pessoas que não tenham a imagem tão desgastada como tem Santana Lopes. Lembro-me do nome de Fernando Seara, que depois de oito anos em Sintra, certamente estaria à espera de receber um voto de confiança do partido para pensar em voos mais altos para a sua carreira política. Assim deve contentar-se com, provavelmente, mais quatro anos em Sintra.

A estratégia de Manuela Ferreira Leite, será a de "ocupar" Santana Lopes com a campanha em Lisboa, para que este não seja mais uma voz discordante no seio do Partido ao longo do ano eleitoral. Manuela certamente não acredita na vitória de Santana, o seu objectivo é ter menos um dos "barões" do PSD a criticá-la até as legislativas ( se ela lá chegar, porque no PSD nunca se sabe). O que é mau para Ferreira Leite é que não pode usar esta táctica com todos os seus críticos.

Luís Filipe Menezes não perde uma oportunidade para criticar a direcção do partido, parecendo mesmo que prefere falar mal do partido a governar Vila Nova de Gaia. Marcelo Rebelo de Sousa é outra "pedra no sapato" da líder do PSD, porque, com comentários subtis e mordazes, vai desgastando a imagem de Ferreira Leite.

Resta saber se o próprio Santana Lopes acredita realmente que pode vencer António Costa sem coligações com o CDS-PP (o que parece muito improvável).

Maria José Nogueira Pinto tem razão quando diz que, hoje, "Santana Lopes não venceria uma eleição nem contra o Rato Mickey". 


Ler
pesquisar neste blog
 
arquivos
blogs SAPO