19
Mai 09
publicado por André Pereira, às 21:57link do post | comentar

Não há sítio onde vá que não oiça: " a culpa é do governo", " a culpa é de x", "a culpa é de y". Qual a razão pela qual nunca ninguém assume as suas responsabilidades? Sabe tão bem culpar os outros, é mais fácil, não dá trabalho.

 

Isto passa-se em todos os sectores da sociedade portuguesa: na política, nas empresas, no dia-a-dia, em tudo. A oposição só sabe dizer mal do governo, não consegue apresentar uma medida. No trabalho ninguém quer perder privilégios, mesmo que seja para evitar despedimentos de colegas ou para contratar trabalhadores. Em Portugal mete-se  a cabeça na areia. Não se olha para os problemas, não se discutem as alternativas. A minha geração quer continuar neste marasmo? Vão cruzar os braços? Vão viver para sempre em casa dos pais? Vão querer ser a geração 500 euros?

Ninguém parece querer mudar o estado a que isto chegou.  Eu não me vou acomodar, não quero viver à sombra do estado,  não quero ser mais um.

Faltam reformas, falta sentido de responsabilidade, falta ética, falta tudo e mais alguma coisa. É fácil apontar defeitos a tudo. Difícil é fazer alguma coisa.

Sabem, meus caros, o problema de Portugal é só um: COMODISMO. O resto vem por acréscimo.

 


Ler
pesquisar neste blog
 
arquivos
blogs SAPO