02
Jul 09
publicado por Alexandre Veloso, às 20:49link do post | comentar

O gesto de Manuel Pinho hoje no Parlamento na direcção do deputado Bernardino Soares, do PCP, é verdadeiramente injustificável. O que aconteceu não é digno do Parlamento de um país civilizado.

 

O que terá passado pela cabeça de Manuel Pinho? Esqueceu-se de onde estava e de que haviam televisões a mostrar o debate em directo? Entendo que todos nós temos momentos na vida em que temos atitudes precipitadas, mas de um ministro espera-se sempre um comportamento condigno ao posto que ocupa.

 

Depois do gesto, a sua saída era inevitável. Pinho cometeu um autêntico suicídio político. Pelo menos agora vai poder ter umas férias mais descansadas e, quem sabe, comer muita "papa maizena". Porque só mesmo com muita papa é que Pinho voltará um dia a ser ministro.

 

Aproveito para louvar a atitude de José Sócrates ao desculpar-se perante o Parlamento pelo acto irreflectido do seu ministro. Não fugiu pela tangente tentando inventar desculpas que safassem o ministro. A atitude ficou-lhe bem. Só queria era saber qual seria a atitude se Pinho não se tivesse demitido? Iria demiti-lo ou mantê-lo? Isso nunca saberemos.


Alexandre,

É óbvio que foi Sócrates que demitiu Pinho. À saída do parlamento ele disse que continuava com condições para continuar no governo.
André Pereira a 3 de Julho de 2009 às 11:40

André, até tens razão.

Acabei por só aperceber-me disso depois de ter escrito o post. Até tem mais lógica. Só escrevi isto porque não tinha ouvido as declarações anteriores do ministro quando este disse que podia ficar no governo.
Assim, Sócrates acabou por gentilmente pedir ao ministro para este se demitir. O que lhe fica bem, pois depois daquilo não se esperava outra atitude.

Depois daquela "tourada" não havia outro caminho a tomar. Até me senti comovido com aqueles corninhos.
André Pereira a 3 de Julho de 2009 às 13:14

O pior! mais do que o próprio gesto foi as varias declarações ao longo do tempo em que foi ministro... estou a lembrar-me de uma quando foi a uma exposição ou feira de sapatos e disse que ia ver sapatos italianos, mas não fazia ideia de que a qualidade dos sapatos portugueses era tão boa! imaginem um ministro da economia dizer isso!! é inacreditável... como é que ele poderia ajudar a industria do calçado português se nem conhecia a qualidade do produto.... inacreditável...

Quanto a atitude do 1º ministro... foi a atitude que deveria ter tomado... não havia outra..
Hélder a 4 de Julho de 2009 às 11:52

Todas as semanas, os debates parlamentares são uma autêntica tourada. Insultos, ameaças, insinuações, gritaria, histerismo, é um menu completo! Mas é preciso um ministro fazer um gesto infantil para todas as bancadas se insurgirem com indignação. Santa hipocrisia....
João Francisco Gonçalves a 6 de Julho de 2009 às 13:24

Ler
pesquisar neste blog
 
arquivos
blogs SAPO