11
Fev 09
publicado por Alexandre Veloso, às 20:22link do post

O PM mostrou hoje no Parlamento os seus incríveis dotes de actor. Todos conspiram contra ele, tudo que se diz é dúbio e suspeito, todas as perguntas são armadilhadas. O constante papel de vítima que Sócrates faz  já começa a irritar. Então no Parlamento não se pode fazer perguntas? Então é o PSD que está por trás da suposta campanha difamatória? Então são os membros do PSD que tem familiares envolvidos em negócios suspeitos? Então já não se pode falar sobre nada? Para o PM, o Parlamento serve para fazer perguntas convenientes e para a oposição ser subserviente (tal como os membros do seu partido), o PSD conspira para o derrubar e as perguntas devem ser sempre de fácil resposta, nunca directas e com dúvidas sobre a acção do Governo.

 

A Donzela Ofendida que é José Sócrates vê conspirações em todo o lado: na imprensa, no Parlamento, nos que discordam da linha orientadora do PS e em todo o lado. Não tarda começa a pensar que Fernanda Câncio é uma agente infiltrada do "Diário de Notícias" e que apenas quer é "sacar-lhe" algumas informações!

 

O seu fiel escudeiro, um autêntico Sancho Pança dos tempos modernos, é o seu Ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva. Este assim que ouviu críticas ao seu "guia espiritual" levantou-se logo para o defender das "injúrias" lançadas pelos "infiéis" da oposição. Mas que figura patética é este ministro.

 

Mas realmente não surpreende. Porque quem faz declarações como "gosto é de malhar na direita" e quem se acha no direito de lançar farpas contra o histórico Manuel Alegre (lembre-se que Alegre é um dos históricos do PS, um dos fundadores do partido e uma figura altamente respeitada na sociedade portuguesa, enquanto ASS já até foi adepto dos ideais marxistas-leninistas, trotsquistas, no fundo comunistas, não sendo por isso a pessoa certa para criticar Alegre) realmente não merece que se perca mais tempo a falar da sua pequenez política. A sua auto-definição de "pigmeu" assenta-lhe na perfeição. Pequeno de ideias e pequeno politicamente.

 

PS: Ao menos Sancho Pança tinha graça e o seu "mestre", Dom Quixote, tinha aura vencedora. São estas as qualidades que realmente faltam a estes autênticos personagens da política que são JS e ASS. Acho que Miguel de Cervantes não poderia estar mais de acordo.

 

 


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



pesquisar neste blog
 
arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO